A música “As Slow As Possible” (O Mais Lento Possível) é a música mais longa da história, com 639 anos de duração. O compositor é John Cage, falecido em 1992. A previsão de término da música seria em 2640 e ela está sendo tocada em uma igreja de Halberstadt na Alemanha.

Halberstadt já pertenceu aos peregrinos.
A Igreja de São Burchardo foi parte do caminho místico de Santiago de Compostela e possuiu o primeiro moderno órgão de igreja da Europa.
Desde a época napoleônica, porém, a casa de culto foi rebaixada a cervejaria, cabana de ferramentas e, por fim, a pocilga.
O subtítulo de uma obra musical e uma questão filosófica devolveram à peregrinação, a pequena e empobrecida cidadezinha em meio às montanhas do Harz, no leste alemão. (ler+)

A música foi composta sem colocar nenhuma duração para as notas. A princípio era para ter de vinte a setenta minutos de duração. Mas em 1997, após o falecimento de Cage, uma conferência de músicos e filósofos debateram sobre a velocidade de execução da música. Assim, ficou determinado o tempo das notas, fazendo jus ao nome da peça.

Em 1987, pela sugestão do organista Gerd Zacher, Cage mudou para o órgão. Este órgão que hoje está tocando a música em Halberstadt, foi o primeiro órgão do seu tipo com as claves de 12 notas e vem sendo usado até hoje em dia nos instrumentos de teclado.

Este órgão é dedicado exclusivamente para esta performance. Uma máquina proporciona o ar constante para permitir que a música esteja em execução contínua. Esse órgão não tem a quantidade de tubos de um órgão normal, e vão sendo substituídos de tempo em tempo. Em 5 de julho de 2008 foram colocados mais dois novos tubos. Hoje o órgão possui seis tubos no total.

John Cage fez esta composição baseada na confiança do futuro. O interessante desta música não apenas é o som e as notas, mas também a percepção do tempo, suposta paralisação e transitoriedade. Serão outras pessoas que vão cuidar do futuro da música e essas pessoas precisam ser criativas e cuidadosas.

O compositor sueco e organista Hans-Ola Ericsson disse que foi discutido o quão lento é ser lento para um órgão.

Ele disse: “É um som que nós damos para o futuro cuidar. Espero que a estética e as idéias de John Cage consigam sobreviver”.



by SUED


John Milton Cage Jr. (5 de setembro de 1912 — Nova Iorque, 12 de agosto de 1992) foi um compositor, teórico musical, escritor e artista americano. Cage foi um pioneiro da música aleatória, da música eletroacústica, do uso de instrumentos não convencionais, bem como do uso não convencional de instrumentos convencionais, sendo considerado uma das figuras chave nas vanguardas artísticas do pós-guerra.John Cage -foto Por Bogaerts, Rob/Anefo - Fotocollectie Anefo. Nationaal Archief, Den Haag.

Críticos o têm como um dos mais influentes compositores estadunidenses do século XX, principalmente por sua parceria com o coreógrafo Merce Cunningham. A obra mais conhecida de Cage é “4’33″”, composto em 1952. Ela não se utiliza de sons deliberados. Os músicos a apresentá-la não tocam nada durante o tempo especificado no título, ficando apenas quietos, por esse tempo, diante do instrumento. O conteúdo da composição não é quatro minutos e trinta e três segundos de silêncio, como se poderia supor, mas sim de sons do ambiente ouvidos pelo público durante a audição.

Estudou com Henry Cowell (1933) e Arnold Schoenberg (1933–1935), ambos conhecidos por suas inovações radicais na música. Entretanto, as maiores influências de Cage vêm da Ásia. Através de seus estudos de filosofia indiana e zen budismo nos anos 40, Cage chegou à ideia de música aleatória, que começou a compor em 1951. O I Ching, texto clássico chinês, tornou-se uma importante ferramenta de composição para Cage pelo resto da vida. Em uma conferência em 1957 sobre música experimental, ele descreveu a música como
“um jogo sem propósito, que é uma afirmação da vida – não uma tentativa de trazer a ordem no caos nem sugerir aperfeiçoamentos na criação, mas simplesmente um jeito de acordar para a própria vida que estamos vivendo”
(“no purposeless play which is an affirmation of life – not an attempt to bring order out of chaos nor to suggest improvements in creation, but simply a way of waking up to the very life we’re living”).

Henry David ThoreauUm fato pouco conhecido sobre a vida de John Cage é que ele era interessado sobre os estudos anarquistas (principalmente autores como: Henry David Thoreau e Emma Godman), denominando suas ideias até como “um tecno-anarquismo à la Kostelanetz”. Algumas frases de cunho anarquista escritas por Cage estão em “Composition in retrospect”:

“Sem políticos, sem polícia”;
“Não ao governo, apenas educação”;
“A anarquia é pratica”;
“Nós devemos realizar o impossível, nos desfazer do mundo das Nações, introduzindo o jogo da inteligência anárquica no mundo”;
“Nós sabemos que o melhor governo é não existir governo”.

Numa viagem ao Brasil em 1968 (plena ditadura militar), John Cage foi chamado por integrantes da extinta CIRA-Brasil (Centre International de Recherches sur L’anarchisme ou Seção Brasileira do Centro Internacional de Pesquisas Sobre o Anarquismo) para dar uma palestra no curso chamado “Alguns Aspectos Históricos do Anarquismo” sobre Thoreau e a desobediência civil.Emma Godman

No ano seguinte, após a perseguição dos organizadores e participantes do curso, John Cage foi citado pelos membros da ditadura como oferecedor de curso de caráter subversivo. Mais tarde John Cage irá escrever um livro de caráter poético falando sobre as ideias anarquistas, chamado “Anarchy”.



Quatro Minutos e Trinta e Três Segundos4’33” – é a famosa peça silenciosa de Cage.

Embora composta em 1952, já havia pensado nisso em 1948, onde a mencionou como “Oração Silenciosa” em seu artigo “Confissões de um compositor”.

No trabalho, nenhum som intencional é feito durante sua duração. A primeira versão do trabalho contém 3 movimentos com duração de 33″, 2’40” e 1’20”.

Mais tarde, Cage retrabalhou a peça, criando uma composição totalmente diferente da original. Muito tem sido escrito sobre 4’33” e sobre as idéias de Cage por trás de seu silêncio.

Duas das idéias mais predominantes são:

1. O silêncio não existe. Simplesmente deve-se ouvir e abrir os ouvidos.
2. O silêncio é um meio de separar tons e acordes, a fim de evitar interpretações melódicas das relações entre sons e entre eles.



Performance by William Marx of John Cage’s 4’33”. Filmed at McCallum Theatre, Palm Desert, CA.



4’33” pode ser realizada por você!

O trabalho de Cage, que nos ensina que não existe “silêncio”(e que há alegria em prestar muita atenção em os sons ao redor), está disponível para IPhone.
(lançamento oficial John Cage Trust e da editora CF Peters)

Os usuários podem capturar uma “performance” de três movimentos dos sons ambientes de seu próprio ambiente e, em seguida, carregar e compartilhar sua performance com o mundo. Podem também ouvir os desempenhos dos outros e explorar um mapa mundial de locais de desempenho em constante crescimento.

Como bônus, o aplicativo 4’33” apresenta uma gravação dos sons ambientes em ação no último apartamento de John Cage em Nova York, que o qual encontrou uma fonte constante de surpresa, inspiração e deleite.

Um mapa mostra as performances que foram postadas até o momento. Para ouvi-las e criar a sua própria, basta baixar o app!
Você também pode clicar em uma gravação e seguir o link de escuta para uma determinada performance.


para IPHONE



John Cage compos também entre outras obras o “Piano Preparado”, no qual coloca objetos sob e entre as cordas de um piano de cauda para criar um novo instrumento.

“Raramente executada em público, é uma das mais representativas do repertório erudito do século XX, com 20 peças para piano solo. A obra inclui a alteração de 45 notas por meio de uma minuciosa preparação das cordas, com posicionamento de materiais, criando uma gama de sons assimétricos e delicados que lembram uma exótica orquestra de percussão.”

Canal Youtube.Piano Preparado – John Cage | musicistas Grace Torres e Lilian Nakahodo


Crie o seu próprio Piano Preparado pelos aplicativos IPhone/Android

ANDROID FREE

IPHONE FREE


JohnCage.Org